CVC - Viagens

Bem-vindo a CVC,

(sair)

La PazBolívia

Crédito: Thinkstock
 

Capital mais alta do mundo, La Paz é pura aventura!

A metrópole sul-americana com maior influência da cultura indígena no continente e capital mais alta do mundo, La Paz está localizada em um vale profundo, cercada pelas montanhas e os picos nevados dos Andes. Embora a pobreza de seu povo fique evidente pelas construções sem acabamento das casas, esta é uma cidade repleta de riquezas naturais e tradições milenares, além de mistérios arqueológicos que fazem desta viagem uma grande aventura. Nesta mistura inusitada de passado e presente, visite preciosidades como o sítio arqueológico Tiwanaku, feito de pedras de até dez toneladas, principal vestígio de uma das culturas mais antigas da América. Se procura por paisagens impressionantes, pegue uma bicicleta e faça a famosa Rota da Morte pelas encostas íngremes dos Andes, caminhe por uma antiga trilha de pedra que une o Altiplano boliviano à Amazônia ou vá ao Vale da Lua, com formações geológicas esculpidas durante milhares de anos pela ação dos ventos e das chuvas. E se tudo isso ainda não o impressionou, prepare-se para o Mercado de las Brujas, onde se pode comprar os mais variados ingredientes para rituais andinos, como fetos de lhama secos, sapos e ervas medicinais.

Crédito: Thinkstock  
quando ir

Devido à altitude – La Paz fica a 3.600 metros acima do nível do mar –, a cidade tem clima de montanha, com verões chuvosos e invernos secos. As temperaturas em geral são baixas, ficando em torno dos 11°C. No verão, os termômetros chegam aos 19ºC.

curiosidades

A Bolívia possui três idiomas: o espanhol, o aimará e o quichuá, línguas indígenas pré-colombianas. O quichuá é considerado língua oficial em mais dois países além da Bolívia: Peru e Equador. 

Veja mais informações sobre o idioma, moeda local, taxas, documentação, peso da bagagem e muito mais!
 

Fotos

Uma mistura de tradição e centro urbano forma a paisagem de La Paz, permeada de mulheres com tranças, chapéus e saias coloridas, arranha-céus, trânsito intenso, lojas cheias de clientes falando os mais diferentes dialetos, além do espanhol. Tanta diversidade pode causar certa confusão no início, mas depois de um tempo você se apaixonará pela cidade, seus costumes e história.

La Paz é a capital mais indígena da América Latina, onde pessoas de várias etnias convivem (Crédito: Thinkstock)
Apesar de ser a sede do governo boliviano, La Paz não possui muitas construções modernas e luxuosas (Crédito: Thinkstock)
A cidade fica a mais de 3.600 metros de altitude, tornando-a a capital mais alta do mundo (Crédito: Thinkstock)
A cidade é cercada por montanhas e picos nevados dos Andes, garantindo um visual incrível (Crédito: Thinkstock)
O sítio arqueológico Tiwanaku guarda o que restou da capital de uma cultura anterior aos incas (Crédito: Thinkstock)
O Vale da Lua tem uma paisagem que lembra o solo lunar, com rochas irregulares (Crédito: Thinkstock)
Os Caminhos pré-colombinos unem o Altiplano aos vales da Amazônia boliviana (Crédito: Thinkstock)
Os aventureiros pedalam pela tortuosa Rota da Morte, que desce pelos desfiladeiros dos Andes (Crédito: Thinkstock)
Não deixe de visitar o Mercado de las Brujas, com suas mercadorias estranhas e macabras (Crédito: Thinkstock)
Prédio da Assembleia Legislativa, na Plaza Murillo, coração de La Paz (Crédito: Thinkstock)
A Igreja de São Francisco foi construída em estilo barroco-mestiço em meados do século 18 (Crédito: Thinkstock)
A Plaza Murillo tem como destaques a Catedral de Nossa Senhora de La Paz, o Palácio do Governo e a Assembleia Legislativa (Crédito: Thinkstock)
 

Atrações

Não espere muito luxo e construções supermodernas em La Paz. Ali a grande atração é mesmo a história que pode ser contada através das ruínas, dos costumes e de seus museus. Entre os passeios obrigatórios estão o Vale da Lua, o sítio arqueológico Tiwanaku, o Mercado das Brujas e o curioso Museu da Coca. 

Crédito: Thinkstock

Tiwanaku

O sítio arqueológico, localizado a 3.885 metros acima do nível do mar, guarda o que restou da capital de Tiwanaku, cultura que se desenvolveu em 1580 a.C. e manteve-se até o ano de 1172. Existem teorias de que uma grande seca causou o colapso deste povo, mas a verdadeira razão ainda é um mistério. Quando os incas chegaram à região, encontraram somente ruínas, deixando-as intactas por medo e respeito. Os principais atrativos do lugar são a Porta do Sol, um templo semissubterrâneo e restos de uma pirâmide.

Crédito: Thinkstock

Vale da Lua

Uma das paisagens mais espetaculares da região, o vale é formado por rochas esculpidas durante milhares de anos pela ação dos ventos e das chuvas, que deram um aspecto lunar para o lugar. Muitas das rochas ganharam formas inusitadas, como rostos e objetos. O local ainda é habitado por lhamas e viscachas (pequeno roedor).

Crédito: Thinkstock

Caminhos pré-colombinos

Se você gosta de caminhar, não perca esse passeio. Os caminhos de pedra que unem o Altiplano aos vales da Amazônia boliviana foram construídos pela civilização Tiwanaku e depois reutilizados pelos incas. As trilhas serviam para ligar comunidades.

Crédito: Thinkstock

Rota da Morte

Aventura é a palavra de ordem para quem cruza a Ruta de la Muerte, estrada que desce pelos desfiladeiros dos Andes até a zona de floresta da Bolívia. A descida é feita de bicicleta, podendo chegar a 60 quilômetros por hora. A estrada é uma das mais perigosas do mundo, com abismos de até mil metros. A recompensa é um visual incrível do alto dos penhascos.

Crédito: Thinkstock

Mercado de Las Brujas

Uma ótima forma de mergulhar na cultura local é conhecer esse mercado, onde são vendidas mercadorias como fetos de lhama fossilizados, sapos, amuletos e ervas medicinais. Os artigos “mágicos” são comercializados pelas feiticeiras indígenas chamadas de kallawayas.

ENDEREÇO: Entre as ruas Jiménez e Liñares.

Crédito: Thinkstock

Igreja e Convento San Francisco

Construída em estilo barroco-mestiço em meados do século 18, a igreja é o templo católico mais bonito da capital. No interior funciona uma pinacoteca com obras de arte renascentistas, barrocas, maneiristas e neoclássicas.

ENDEREÇO: Plaza San Francisco.

Crédito: cocamuseum.com

Museus

A cidade tem vários museus interessantes, a começar pelo Museu da Coca, que traz textos e imagens sobre as propriedades terapêuticas e nutricionais da folha de coca, consumida em larga escala pelos povos dos Andes. No Museu Nacional de Arqueologia Tiwanaku estão expostos artefatos, tecidos, tapeçarias, armas e cerâmicas da antiga civilização e de outras culturas que habitavam a Bolívia antes da chegada dos espanhóis. Outra opção é o Museu Nacional de Etnografia e Folclore, que expõe mostras de artesanato, trajes típicos e variados instrumentos de corda, percussão e sopro.

Crédito: Thinkstock

Calle Comercio

Quem gosta de fazer compras durante a viagem pode passar pelo calçadão ladeado por construções antigas que começa na Plaza Murillo. Concentra o maior número de lojas e de vendedores ambulantes.

 

Hotéis

O centro de La Paz possui grande concentração de acomodações mais simples, ideais para quem procura por estadia despojada. Os hotéis mais confortáveis ficam no entorno dos bairros Sopocachi e San Jorge, situados a dez minutos do centro histórico.

Camino Real Suites Hotel

O hotel fica a 4,5 quilômetros do Vale da Lua e a 8 quilômetros da Plaza Murillo. Possui restaurante, bar, spa, piscina, business center 24h e wi-fi grátis. Os 70 quartos possuem ar-condicionado, minibar, TV por assinatura e telefone.

Reserve agora seu hotel em La Paz!

Hotel El Rey Palace

Situado a apenas 400 metros da Praça Bolívia, o Hotel El Rey Palace oferece quartos com wi-fi gratuito, banheiras de hidromassagem, TV a cabo, DVD player e frigobar. O hotel oferece café da manhã, estacionamento gratuito, balcão de turismo e recepção 24 horas.

Reserve agora seu hotel em La Paz!

Hotel Europa

Localizado a apenas um quarteirão do shopping center Campo Ferial e a dois quarteirões do Coliseu Julio Morelli, o hotel conta com recepção 24h, estacionamento gratuito, spa, piscina coberta e wi-fi gratuito. Os quartos são equipados com sofá, TV LCD a cabo e frigobar. 

Reserve agora seu hotel em La Paz!

 

Restaurantes

Os sabores da gastronomia andina podem ser apreciados nos restaurantes da cidade. Entre os pratos que você deve experimentar estão o “ppi com buñelo”, iguaria servida no café da manhã, que consiste em uma bebida de milho com canela e cravo e bolinhos de massa frita com açúcar e mel. Prove também as deliciosas sopas e a carne de lhama.

Crédito: facebook.com/Chez-Moustache

Chez Moustache

Especializado em culinária francesa, o restaurante tem excelentes pratos, como o pato com molho de vinho, a truta e o filé de carne de boi.

ENDEREÇO: Calle Fernando Guachalla Esq. 20 de Octubre.

Crédito: facebook.com/RestaurantGUSTU

Gustu

O restaurante de comida sul-americana conta com ótima seleção de vinhos, ambiente animado e petiscos. Perfeito para um happy hour.

ENDEREÇO: Calle 10 no. 300, Calacoto.

Crédito: namastebolivia.com

Namas Te

Uma boa opção de restaurante para os vegetarianos e veganos, com ambiente agradável. Destaque para os sanduíches.

ENDEREÇO: C. Zoilo Flores, 1334.

Crédito: facebook.com/RestaurantePaladarBrasileiro

Paladar

Se pintar aquela saudade da comida de casa, vá ao Paladar, restaurante de cozinha brasileira. Lá você pode pedir um arroz com feijão, bife e batata frita. E ainda tem coxinha e caipirinha no cardápio!

ENDEREÇO: Calle Ferrecio,B-28, San Miguel.

 

Observação: O conteúdo do texto acima é meramente informativo. A confirmação dos preços e informações sobre os serviços disponíveis são de responsabilidade das empresas mencionadas.

IMPORTANTE: O conteúdo desta página é protegido por direitos autorais. Fica proibida a reprodução dos conteúdos - textos, figuras e gráficos - do Portal, salvo prévia autorização por escrito da CVC.

*Os valores dos pacotes apresentados nesta página podem variar de acordo com a cidade de origem. Selecione sua localização e confira o menor preço disponível para sua localidade. Todos os preços estão sujeitos à disponibilidade de lugares no ato da reserva. Os valores dos pacotes acima são o total do quarto dividido pela quantidade de passageiros (adulto ou criança ou bebê).