Publicado em 25/11/2015
 
 
Compartilhe:
Confira outras dicas

Conheça as “Venezas” pelo mundo, cidades tão charmosas quanto a original italiana

É inegável que as belezas de Veneza, na Itália, são admiradas por todos que pisam por lá. Sua arquitetura milenar e os passeios de gôndola pelos canais ajudam a criar o ambiente romântico perfeito para uma viagem inesquecível.

E quanto mais Veneza ganhou fama ao redor do mundo, mais cidades começaram a ser comparadas com ela. O resultado? Diversos locais ganharam apelidos como “Veneza do Norte”, “Pequena Veneza” e até mesmo “Veneza Brasileira”. Confira nossa seleção e apaixone-se!

   
   

Aveiro – Portugal

Essa bela cidade é conhecida como a Veneza Portuguesa, com seus moliceiros (barcos semelhantes a gôndolas), típicos da região de Aveiro, lagoas naturais e a elegante arquitetura do século 19. (Crédito: Thinkstock)

Empuriabrava – Espanha

Localizada na Costa Brava de Girona, a cidade que foi construída sobre um pântano é a Veneza Espanhola. Hoje é uma das maiores marinas residenciais do mundo, com mais de 40 quilômetros de canais navegáveis, 5 mil barcos e iates para 7,8 mil residentes locais. (Crédito: Thinkstock)

Annecy - França

Chamada de Veneza dos Alpes, cidade é entrecortada por canais decorrentes dos rios Thiou e Vassé e o canal Saint-Dominique. Destaque para a bela vista dos Alpes Franceses e suas construções medievais. (Crédito: Thinkstock)

Bruges – Bélgica

Cidade mais turística da Bélgica, Bruges também é chamada de Veneza do Norte devido aos numerosos canais, pelos quais se pode passear de barco. Transformada em cidade por volta de 1128, soube conservar muito bem seu patrimônio arquitetônico medieval. (Crédito: Thinkstock)

Lucerna – Suíça

A Veneza Suíça tem um belo lago que dá nome à cidade e o rio Reuss. Com muitas construções medievais, seu principal atrativo é a Ponte da Capela, do século 14, com 204 metros de extensão. (Crédito: Thinkstock)

Liubliana – Eslovênia

A capital eslovena é um verdadeiro encanto. Às margens do rio Liublianica ficam deliciosos restaurantes e bares, além de belas pontes. Tudo isso emoldurado pelas montanhas, que ajudam a tornar o cenário ainda mais romântico. (Crédito: Thinkstock)

Hamburgo – Alemanha

Com 2,4 mil pontes cruzando o rio Elba, Hamburgo ganhou o apelido de Veneza Germânica. A arquitetura também garante o ar romântico, além de ser a cidade mais verde do país, com muitos parques, jardins e flores.(Crédito: Thinkstock)

Amsterdã – Holanda

Com mais de 160 canais e casas flutuantes, Amsterdã brinda seus visitantes com diversas opções culturais e de entretenimento, como pubs, bares e festas, além de dezenas de museus. Passeie de bicicleta, de barco ou até mesmo a pé por essa cidade incrível. (Crédito: Thinkstock)

Estocolmo – Suécia

Construída sobre 30 mil ilhas, a capital sueca tem 30% do território coberto por canais. A Veneza do Norte possui edifícios e monumentos bem preservados, parques arborizados e rica vida cultural e gastronômica. (Crédito: Thinkstock)

Bangcoc – Tailândia

A agitada capital da Tailândia, Bangcoc, tem como uma das principais atrações os canais do rio Chao Phraya. Além de serem utilizados como vias de transporte, eles servem como mercados flutuantes. (Crédito: Thinkstock)

Suzhou – China

Este vilarejo localizado a 100 quilômetros de Xangai é uma ótima maneira de reviver o passado da China. Um dos principais atrativos é o passeio de barco pelo canal da cidade, que fica ainda mais bonito à noite, quando tudo fica iluminado. (Crédito: Thinkstock)

Recife – Brasil

A geografia de Recife, capital de Pernambuco, é a responsável pelo apelido de Veneza Brasileira. Cortada por rios, pontes, ilhas e mangues, a cidade ainda tem como atrações as belas praias, o rio Capibaribe e a Ponte Maurício de Nassau. (Crédito: divulgação CVC)

Las Vegas – Estados Unidos

Apesar de tecnicamente Las Vegas ter clima de deserto, é possível se sentir na própria Veneza. Isso se você ficar hospedado no hotel The Venetian, resort inspirado na cidade italiana que proporciona passeios em gôndolas, canais e também gastronomia típica. (Crédito: Thinkstock)

 

dica anterior
A CVC tem o ingresso ideal para sua viagem

próxima dica
Fé, espiritualidade e história: saiba tudo sobre roteiros religiosos