Publicado em 03/11/2015
 
 
Compartilhe:
Confira outras dicas

Foz do Iguaçu: dicas para ir além das cataratas

O salto Floriano é um dos mais imponentes do lado brasileiro do parque (Crédito: Divulgação CVC)

Foz do Iguaçu não pode faltar na lista de viagens dos apaixonados por atrações naturais ou patrimônios mundiais. Além de visitar as cataratas, aproveite as vantagens de estar ao lado de outros dois países (Argentina e Paraguai) – é uma viagem internacional rápida e econômica!

Você pode fazer um roteiro só pelo Parque Nacional de Iguaçu ou programar de três a quatro dias para incluir o lado argentino do parque, o Parque das Aves, a Usina de Itaipu, passeios por belezas arquitetônicas e parques temáticos. Para quem busca adrenalina, as aventuras na mata e na água são ideais. Seja qual for seu objetivo, vale a pena conferir nossas dicas e garantir seu pacote ou passagem aérea para Foz do Iguaçu e conhecer a tríplice fronteira.

O salto Bosseti é um dos últimos do circuito inferior e é ainda mais belo de perto (Crédito: Gabriela Araújo)

Cataratas do Iguaçu (Brasil e Argentina)

Apesar do lado brasileiro ser o mais conhecido, é bem mais emocionante conhecer os dois lados do parque, considerado patrimônio natural da humanidade pela Unesco. Prepare sua capa de chuva e aproveite o cânion do rio Iguaçu de todos os ângulos!

Nas cataratas brasileiras o passeio é tranquilo. Curta a incrível vista da Garganta do Diabo de frente e o salto Floriano, próximo ao elevador – que molha mesmo! Com sorte, você também pode fazer fotos do arco-íris. Depois de caminhar, escolha entre as várias opções para comer – a praça de alimentação tem vista panorâmica para o rio, antes de desembocar nas cataratas.

Em terras argentinas, vá de tênis para não cansar entre as trilhas imersas nas árvores e nas águas do rio. Uma ponte suspensa chega bem em cima das quedas da Garganta del Diablo – é de cair o queixo! Para chegar lá, o trajeto inclui cerca de 30 minutos de trem (incluso no ingresso), seguido de caminhada de quase 2 quilômetros. Você também vai gostar do salto Bossetti, outro que molha bastante.

Antes de viajar, considere que o valor do ingresso será cobrado com relação ao câmbio da moeda argentina e prepare o documento de identificação para entrar no país. Pode ser o RG com foto atual ou o passaporte.

A aventura de barco garante diversão entre corredeiras e quedas (Crédito: Divulgação CVC)

Aventura

Interessados em ecoturismo também fazem a festa na região. Nos dois lados do parque nacional há opções para curtir o verde e ver as cachoeiras de perto em tours de barco, passeio de bote, trilhas de diferentes níveis de dificuldades e até voo de helicóptero (não inclusos no ingresso).

No lado brasileiro o destaque é o passeio de barco Macuco Safari. Ele chega bem perto das quedas e dá para curtir o visual de baixo para cima – se molhar é inevitável. Durante as trilhas, você sente o ar puro e aproveita o cenário formado por variedades de árvores e animais em risco de extinção, como a onça pintada – estimam que somente três onças vivam na região. Macacos, quatis, pássaros e grande variedade de borboletas também fazem parte da biodiversidade da floresta.

Compras internacionais

Se você tiver mais de dois dias no roteiro, vale a pena encaixar uma ida ao comércio das cidades da Argentina e do Paraguai que ficam próximas da fronteira. A pequena Puerto Iguazú tem cara de interior e recebe a maior parte dos visitantes à noite, já que as lojas fecham entre o almoço e o início da tarde. É fácil encontrar itens típicos argentinos, como doces de leite, temperos, artigos de couro, alfajores e vinhos – a maior parte dos produtos é de produção nacional. No jantar, vá de empanadas ou um tradicional bife de chorizo! Por lá também há o famoso Casino Iguazu e algumas lojas que aderem ao tax free para compras a partir de 70 pesos argentinos.

Já em Ciudad del Este, no Paraguai, há um pouco de tudo em importados (atenção ao fuso horário de uma hora a menos em relação ao Brasil). Como houve alta de preços com a variação do dólar, a dica é buscar promoções e aproveitar para levar itens que você não encontra com facilidade no Brasil. Na cidade também há cassino, restaurantes e opções de fast food. Não esqueça os documentos de identificação para passar pela alfândega e guarde todos os comprovantes das compras.

Entretenimento sem sair de Foz do Iguaçu

Durante o dia você também pode passear por pontos turísticos que provam o quanto Foz do Iguaçu é multicultural. Fotografe o Marcos das Três Fronteiras, a Mesquita Islâmica e o Templo Budista. Aproveite para esticar o passeio até a noite em um dos barzinhos e churrascarias da cidade. A vida noturna de Foz atrai tantos turistas como também os argentinos e paraguaios.

A área dos flamingos é uma das mais procuradas pelos visitantes do Parque das Aves (Crédito: Gabriela Araújo)

No Parque das Aves, você conhece aves coloridas dentro de viveiros. Não perca a chance de ver bem de perto ou até tocar em um tucano ou em uma arara azul. Os flamingos também fazem sucesso dentre as várias espécies de pássaros, aves, répteis e borboletas. Vizinho ao parque está o complexo Foz do Iguaçu Park Show e suas três atrações: o Museu de Cera Dreamland, o Vale dos Dinassauros e o parque Maravilhas do Mundo.

Você também já deve ter ouvido falar da Usina de Itaipu. A hidrelétrica é a segunda maior usina do mundo em potência instalada. Há visita panorâmica gratuita – a grandiosidade realmente impressiona! – e também dá para agendar passeios para ver a iluminação da barragem ou navegar no lago de Itaipu.

Hospedagem

Para escolher seu hotel em Foz do Iguaçu é essencial saber qual será sua programação. Os hotéis localizados na avenida das Cataratas têm fácil acesso ao aeroporto, mas ficam distantes do centro. Nesse caso, é preciso utilizar carro ou táxi para chegar a shoppings e outras opções de comércio e alimentação.

Se a ideia é priorizar conforto e lazer, não faltam opções de resorts com piscinas, campos de golfe, área para crianças e até águas termais para relaxar. Consulte a variedade de preços e opções de hotéis em Foz do Iguaçu e aproveite ao máximo o destino!

 

dica anterior
Conheça as melhores praias de Florianópolis

próxima dica
Confira as termas do interior de São Paulo!