Publicado em 02/12/2015
 
 
Compartilhe:
Confira outras dicas

Selvagem e belo, parque estadual do Jalapão é destino certo para aventureiros que amam a natureza

O parque possui grandes dunas de areia que podem chegar a 40 metros de altura (Crédito: Pulsar Imagens/Zé Paiva)

Selvagem, de difícil acesso e isolado da civilização. Falando desta maneira, o Parque Estadual do Jalapão, no Tocantins, é um daqueles lugares que parecem distantes das férias de sonhos de qualquer um. Mas não se engane! Este é um dos locais mais bonitos do Brasil, com natureza preservada, onde o cerrado ganha vida com lobos-guarás e veados-mateiros, estradas de terra que cortam a mata, cachoeiras, poços de águas verde-esmeralda e dunas gigantescas.

Para conhecer esse paraíso, é preciso espírito de aventura: não há sinal de celular ou orelhões e a infraestrutura é limitada – mas existe, ufa! Por conta das grandes distâncias, são poucas as opções de hospedagem, assim como de alimentação. Confira aqui a Korubo Expedições, uma das empresas que oferecem serviços na região.

A porta de entrada do parque é a cidadezinha de Ponte Alta do Tocantins, a 200 quilômetros de Palmas, capital do estado. E dá para visitar o Jalapão o ano inteiro. Entre maio e setembro as chuvas quase não dão as caras. Um dos símbolos da região, o capim-dourado, pode ser visto em setembro.

A Cachoeira do Formiga tem nascente de água verde-esmeralda, ideal para banho (Crédito: Pulsar Imagens/André Dib)

Atrativos

A cada ano cresce mais o número de brasileiros e estrangeiros que se aventuram rumo ao Jalapão, que já é um dos principais destinos do ecoturismo do país. A maioria dos atrativos está localizada nas cidades de Mateiros, Novo Acordo, Ponte Alta do Tocantins e São Félix do Tocantins.

Entre os cenários mais procurados estão a Cachoeira da Velha, queda d’água em forma de ferradura de aproximadamente 100 metros de largura e 15 metros de altura; as Dunas, cartão-postal do Jalapão, com areias finas e alaranjadas que chegam a 40 metros de altura; os povoados do Mumbuca e Prata, comunidades remanescentes de quilombos; a Serra do Espirito Santo, formação rochosa onde é possível apreciar a flora da região; a Cachoeira do Formiga, nascente de água verde-esmeralda; e os Fervedouros, com águas transparentes, nas quais é impossível afundar.

Curiosidades

O nome Jalapão veio da planta Jalapa, popularmente conhecida como batata de purga, utilizada pelo seu efeito purgativo. Na região existem vestígios de fauna e flora marinha, sedimentados ao longo do tempo, indicando que o Jalapão já foi fundo do mar. Entre as espécies de animais que vivem no parque estão a onça-pintada, o tamanduá-bandeira, o veado-campeiro e a capivara.

 

dica anterior
Encante-se com as belezas naturais de Jericoacoara

próxima dica
Faça um casamento inesquecível! Conheça 10 lugares para dizer sim