Publicado em 17/11/2015
 
 
Compartilhe:
Confira outras dicas

Separamos os melhores destinos para curtir a viagem de bicicleta. Confira!

De bicicleta fica mais fácil ver as paisagens de perto e é mais rápido do que uma caminhada. Aposte nessas vantagens! (Crédito: Thinkstock)

Os apaixonados por ciclismo têm um bom motivo para unir o esporte com viagens por lugares incríveis. Se você tem muita disposição e não gosta de ficar parado, vale a pena explorar o mundo com uma bicicleta! Esta é ótima maneira de manter a boa forma, conhecer lugares que você não passaria se estivesse de carro e ainda economizar ao unir bike com trechos de transporte público e passeios a pé.

 O ciclismo ou cicloturismo funciona bem em cidades planas e quem já é mais experiente também pode aproveitar tours por montanhas (moutain bike). Lugares como Suíça, São Paulo, Miami, Amsterdã e muitos outros são perfeitos para curtir belezas naturais e arquitetônicas e programar a viagem do seu jeito. Você sempre pode pedalar por onde quiser, mas vale a pena se inspirar com as nossas dicas. Confira e embarque já nessa aventura!

Pedalar em Amsterdã é a melhor maneira de curtir a cidade. São mais de 400 quilômetros de ciclovias (Crédito: Thinkstock)

Amsterdã

Pode ser óbvio quando o assunto é bicicleta, mas Amsterdã não pode faltar na sua lista! A cidade tem ótima infraestrutura hoteleira e respira bike. Você encontrará rotas tranquilas por lá, fácil acesso a todos os cantos e várias opções para alugar ou deixar sua bicicleta. Reserve tempo para conhecer cafés, os tradicionais canais espalhados pela cidade, o mercado flutuante de flores, além das construções históricas do século 17. Quem não tem medo de ousar na viagem pode pegar uma rota holandesa até a Bélgica, passando por charmosas vilas e moinhos ao longo do percurso.


O bairro La Candelaria é um dos cartões-postais de Bogotá e é cercado de rotas de bicicleta (Crédito: Thinkstock)

Bogotá

Programe-se para conhecer o melhor da capital colombiana e não se esqueça de incluir trajetos de bicicleta, afinal, Bogotá tem pouco mais de 300 quilômetros de ciclovias para você montar o roteiro do seu jeito. A cidade se dá bem com os ciclistas e oferece vários bicicletários gratuitos, já que é endereço da segunda maior ciclovia da América Latina. Não deixe de curtir a vista do alto da montanha Monserrate, passear pelo centro histórico que cerca a Plaza Bolívar e visitar feirinhas.


Em Zurique há vários pontos para retirar a bike sem custo. Aproveite o centro histórico e a vista do lago! (Crédito: Thinkstock)

Suíça

A beleza exuberante da Suíça também é um prato cheio para pedalar. O pequeno país faz fronteira com a Itália, França, Áustria e Alemanha e concentra grande diversidade de paisagens que vão de lagos a montanhas nevadas. Em Zurique, aproveite para curtir o centro histórico e a vista do rio Limmat. Outra sugestão é ir até Berna, Interlaken e Zermatt - e o melhor é que dá para levar a bicicleta em trens panorâmicos! A Suíça também tem uma rede de rotas específicas para percorrer sem carro. Você pode escolher entre caminhada, bicicleta, mountain bike e muitas outras opções para ficar perto da natureza.


Circule pelas ciclovias do Parque Yosemite, nos Estados Unidos, e curta a vista de lagos como esse (Crédito: Thinkstock)

Miami e Parque Yosemite

Aproveite o tempo livre para curtir Miami de bicicleta. Afinal, dá para ir além das atrações mais procuradas, como outlets e baladas, e usufruir dos vários pontos de aluguel de bike. Percorra a Ocean Drive e a South Beach sobre duas rodas e pare na hora que quiser para conhecer restaurantes e museus. Quem estiver preparado para mais aventura pode apostar em tours de bike no Parque Nacional de Yosemite, na Califórnia. Uma das trilhas famosas por lá é em direção ao Mirror Lake. As bicicletas podem ser alugadas no parque e dá para combinar trechos de pedalada com caminhada e piquenique.


Minas Gerais

Aposte na região da Serra do Espinhaço, em Minas Gerais, para viver uma experiência única com a bicicleta. O trajeto entre as cidades de Diamantina, Serro e Conceição do Mato Dentro é acompanhado por muito verde, áreas montanhosas e as belezas arquitetônicas de centros históricos com estilo colonial. Não deixe de pedalar até a cachoeira do Tabuleiro ou opte por seguir os trajetos que fazem parte da Estrada Real (Caminho dos Diamantes, Caminho Novo, Caminho Velho e Sabarabuçu). Por lá há pontos sinalizados entre Minas Gerais e Rio de Janeiro para quem está de bike, carro ou caminhando.

Rio de Janeiro

Rio de Janeiro já esteve na lista das 20 melhores cidades com infraestrutura para pedalar, segundo o ranking Copenhagenize. Aproveite a brisa à beira-mar e programe passeios tranquilos em que você pode retirar e devolver a bike em várias estações de bicicletas públicas. Não perca a oportunidade de tomar banho de mar entre um trajeto e outro e ainda curtir o visual da lagoa Rodrigo de Freitas, do Pão de Açúcar e das praias de Copacabana e Ipanema, entre muitas outras atrações.

Conheça o Castelo de Rosenborg e outras atrações em Copenhague, uma das melhores cidades do mundo para pedalar (Crédito: Thinkstock)

Copenhague

A capital da Dinamarca é uma das cidades mais bem resolvidas do mundo em relação à bicicleta. Por lá, a maior parte dos moradores usa a bike diariamente nos quase 400 quilômetros de vias específicas para pedalar. Programe seu roteiro por Copenhague e fique tranquilo quanto à segurança, já que há trajetos bem sinalizados, vagas próprias para bicicletas e boa integração com metrô e trens. Veja de perto a imponência dos castelos Amalienborg e Rosenborg ou leve a bicicleta no metrô até a praia Amager, o principal ponto de lazer nos meses mais quentes (de junho a agosto).


São Paulo e Santos

Em São Paulo dá para levar a bicicleta no vagão do metrô, utilizar ciclovias (disponíveis somente aos finais de semana) e ciclofaixas (faixas dividas entre bicicletas e carros). Durante o passeio você pode fazer paradas por restaurantes, padarias, museus e parques, como Ibirapuera, Villa-Lobos e do Povo, todos interligados por uma ciclovia. Na avenida Paulista também é possível andar de bike e se sentir seguro, principalmente aos domingos, quando a via fica fechada para carros. Antes de pedalar no exterior você também pode treinar no litoral, como em Santos, onde um bom trecho de ciclovia acompanha o maior jardim de orla do mundo!

O Salar de Uyuni, na Bolívia, é incrível! O visual compensa a dificuldade da altura de 3600 metros acima do nível do mar (Crédito: Thinkstock)

Cordilheira dos Andes

Prefere rotas imersas na natureza? Então sua próxima viagem sobre duas rodas pode ser no Peru e na Bolívia. Em Machu Picchu, a 2.490 mil metros de altitude, a rota até a cidade perdida dos incas inclui trechos de bike e caminhada. O ideal é ir pra lá nos meses secos (abril a novembro). Partindo de La Paz, na Bolívia, você pode passar por estradas que esão nos arredores vulcões, lagos e desertos até o sul do país. Destaque para o Salar de Uyuni, um verdadeiro deserto de sal. As paisagens são incríveis, mas o caminho não é fácil, principalmente por conta da altitude. Considere passar dias pedalando e a possibilidade de se hospedar em pequenas cidades ou acampar. Estude as variações de terreno e mudanças climáticas antes de iniciar a viagem.

 

 

 

dica anterior
Encante-se com as atrações do Natal Luz e aproveite o inverno no Sul

próxima dica
Destinos para fugir do calor do verão