Publicado em 06/10/2015
 
 
Compartilhe:
Confira outras dicas

Descubra 5 motivos para conhecer a Rússia, país-sede da Copa 2018

Localizada no centro de Moscou, o Kremlin é uma imponente fortaleza ocupada pelo governo da Rússia (Crédito: Thinkstock)

A Seleção Brasileira joga contra o Chile no próximo dia 8/10, em Santiago, na estreia das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo 2018. Pela primeira vez na história, o mundial será realizado no Leste Europeu, na Rússia. E apesar de esta ser a maior nação do mundo, os jogos serão disputados em sua porção europeia – a maior parte do seu território fica na Ásia –, facilitando o transporte de quem vai participar do evento e conhecer mais dos atrativos locais.

Seja antes ou durante a Copa 2018, separamos cinco razões por que você deve visitar a Rússia, país ainda pouco explorado por brasileiros, que revela paisagens urbanas e naturais impressionantes, construções históricas belíssimas e cultura muito diferente. Aproveite para reservar também suas passagens para Moscou e confira nossas dicas!

Com cúpulas douradas bem características, a Catedral de Cristo Salvador é uma das principais de Moscou (Crédito: Thinkstock)

Pontos turísticos aos montes

A capital Moscou e São Petersburgo são os destinos da Rússia mais visitados por turistas. Só estas já possuem atrativos o suficiente para você passar dias conhecendo. É o caso do Museu Hermitage, a Praça Vermelha, a Igreja do Salvador do Sangue Derramado, a Galeria Tretyakov, a Catedral de São Basílio, entre muitos outros. Parques, monumentos e palácios são algumas das outras opções.

Cultura exótica e influente

Como o país esteve sob domínio de diferentes povos, a arquitetura das construções históricas russas revela diversas e belas influências, como bizantina, rococó, renascentista, barroca, neoclássica e outras, que podem ser vistas em suas fachadas. Os conservatórios de música formaram músicos famosos durante décadas, enquanto o balé fez sua tradição mundial com o Bolshoi. Escritores e filósofos russos também foram responsáveis por influenciar obras por todo o planeta. Na culinária, a especialidade são as sopas, preparadas com base em raízes e sabores peculiares.

Vista do gigantesco lago Baikal, local de parada para fotos e piqueniques em alguns passeios de trem (Crédito: Thinkstock)

Viagens de trem com vistas incríveis

O transporte ferroviário é um dos meios mais econômicos e práticos de se locomover pelas grandes distâncias da Rússia. Os trens costumam ter três classes de cabine, sendo que algumas oferecem acomodações privadas com camas, lanches, bebidas e serviço de cabine a bordo. Um dos roteiros mais conhecidos (e longos) passam inclusive por outros países, como Mongólia e China – o Grande Expresso Transiberiano.

Edifícios históricos, como palácios e castelos, ficam ainda mais impressionantes no inverno rigoroso (Crédito: Thinkstock)

Inverno de verdade

Se você não gosta de calor ou quer experimentar uma verdadeira temporada fria, a Rússia é o lugar certo, com temperaturas que vão de -5°C a -50°C. Camadas de neve cobrem o chão, enquanto as pessoas aproveitam para curtir os ringues de patinação, fazer passeios de esqui e snowboard, montar esculturas de gelo e neve, apreciar bebidas quentes e se reunir em volta de uma boa e aconchegante lareira.

Vida noturna (bem) agitada

Não faltam opções para você aproveitar a noite na Rússia, principalmente na capital. Diversos bares, pubs e casas noturnas de Moscou tocam diferentes tipos de música para todos os gostos e oferecem variadas bebidas típicas russas, tanto alcoólicas quanto não alcoólicas. O curioso bar-lanchonete Kamchatka, no centro de Moscou, possui ótima localização, é decorado em estilo soviético e serve pratos típicos, além da trilha ambiente tradicional dos anos 80.

 

dica anterior
Uruguai: viagem internacional e econômica!

próxima dica
Confira o roteiro de S.O.S. Mulheres ao Mar 2