Descubra tudo o que precisa para sua viagem a Jericoacoara!

Redes na praia, Jericoacoara

A bela e pequena vila de Jericoacoara, no Ceará, é pura tranquilidade. Rústica e repleta de belezas naturais, Jeri – como é carinhosamente chamada – fica a 300 km de Fortaleza e é a escolha certa para quem gosta de sossego, aventura, natureza e quer assistir a um pôr do sol inesquecível. Bora lá?

Passeio de bugue em JeriComo chegar em Jericoacoara
Hoje em dia não é preciso mais uma verdadeira aventura para chegar em Jeri. Desde 2017, a CVC oferece um voo fretado diretamente para o destino! São voos saindo de São Paulo e Campinas, sempre às quartas-feiras, sábados e domingos.

Outra maneira de chegar até Jericoacoara é comprar passagens para Fortaleza, com voo em direção ao Aeroporto Internacional Pinto Martins. Depois você poderá escolher como prefere chegar à vila, de carro ou ônibus. Se escolheu a primeira opção a dica é alugar um carro e seguir pela rodovia CE-085 – leve mapas ou GPS, a sinalização não é das melhores – até Jijoca de Jericoacoara ou até a Vila do Preá. A partir dali o ideal é contratar um guia, já que as trilhas pelas dunas não têm sinalização e você poderá ficar perdido. Quem sai de Teresina deve pegar a BR-343 e seguir até a cidade de Granja, onde encontra o acesso até Jijoca.

Agora, para quem escolhe ir de ônibus, o percurso é de 7 horas de Fortaleza até Jijoca, onde é feito o embarque no famoso pau de arara. São mais 20 km de sacolejo pelas dunas, pouco menos de uma hora. Tudo isso vale a pena quando os pés tocam as areias de Jeri e a paisagem surge diante dos olhos. Em tempo: é recomendável comprar sua passagem com antecedência!

Redes na praia, em JericoacoaraO que fazer em Jericoacoara
Uma dica sobre Jeri: acorde cedo! A maior parte das atrações da vila é para ser aproveitada de dia, portanto deixe a preguiça de lado e levante bem cedinho, para conseguir aproveitar ao máximo a viagem. Comece pelo programa mais tradicional, a praia de Jeri. Com uma grande faixa de areia e boa infraestrutura de bares e restaurantes, aproveite a maré baixa, quando as águas ficam bem calmas para relaxar à beira-mar ou ainda pratique kitesurf e windsurf quando os ventos ficam mais intensos.

A bordo de um bugue, enfrente as dunas para conhecer as belas lagoas da região, como a Lagoa da Tatajuba, que possui águas tranquilas, a Lagoa de Jijoca e a Lagoa do Coração. Outro passeio imperdível é Mangue Seco, onde é possível conhecer um viveiro natural de cavalos-marinhos e explore a Velha Tatajuba, vilarejo engolido pela areia. E não saia de Jeri sem ver seu cartão-postal, a Pedra Furada e ver o final do dia na Duna do Pôr do Sol, um espetáculo da natureza que tem fama de ser o mais bonito do Brasil. Vale conferir, não é mesmo?

Onde ficar em Jericoacoara
A vila é pequena e isso quer dizer que as opções de hotéis em Jericoacoara – a maioria são pousadas – não ficam distantes uns dos outros. A maior parte fica concentrada nas três ruas principais: Rua do Forró, Santo Antônio e Principal. A dica aqui é ficar atento à época do ano em que pretende viajar. Em julho, agosto e setembro, muitas pessoas vão à Jeri para praticar kitesurf, o que eleva os preços das diárias. Nos meses de temporada baixa é possível encontrar hotéis e pousadas com preços bem camaradas.

Onde comer em Jericoacoara
Assim como a hospedagem, a maioria dos restaurantes e bares de Jeri ficam bem perto um do outro, com opções para todos os gostos e bolsos. É claro que o estilo segue o clima rústico da vila, mas é possível comer bem em ambientes bem aconchegantes. Um dos lugares mais conhecidos por lá é a Padaria Santo Antônio, em que tudo é muito simples e delicioso. Detalhe: o lugar só funciona de madrugada! Conheça também o pequeno e simpático Bistrôgonoff, o Tamarindo e o Naturalmente Creparia.

Quando ir
A boa notícia é que Jeri pode ser visitada o ano inteiro! Calorão é normal por lá – as médias ficam em torno de 35°C no verão e 22°C no inverno. O período mais chuvoso vai de janeiro a junho, o que enche as lagoas e proporciona mergulhos deliciosos. Vale lembrar que a chuva não cai o tempo inteiro, então não fique com medo de viajar nesse período. Para quem procura por ventos fortes para praticar kite e windsurf, o mês mais recomendado é agosto. Já os meses de férias são considerados alta temporada, assim como feriados prolongados.

Dicas de ofertas CVC

*Ofertas sujeitas a disponibilidade e alteração