Olá, Viajante

Minhas Viagens

 

Conheça Florianópolis

Todo mundo encontra o que fazer em Florianópolis . Dona de uma natureza exuberante, a ilha tem praias para todos os públicos : famílias, surfistas, baladeiros, hippies e aventureiros. De Jurerê a Lagoinha do Leste, passando pela Ilha do Campeche, é uma faixa de areia para encontrar sua.

No verão, os dias são perfeitos para passar longas horas entre banhos de sol e mergulhadores ecológicos. Já à noite a cidade ferve, principalmente nos barzinhos da Lagoa da Conceição e nos famosos beach clubs de Jurerê Internacional.

Quem opta por viajar na baixa também encontra atrativos para lá de temporadas especiais. Os passeios às vilas açorianas de Ribeirão da Ilha e Santo Antônio de Lisboa transportam os visitantes para a época da colonização portuguesa, com seu casario preservado, cantinhos charmosos e deliciosos restaurantes. E, para completar a sua viagem, a dica é esticar para atrações nos arredores: a capital catarinense está a uma curta distância do Beto Carrero World e também de outros destinos imperdíveis, como Balneário Camboriú, Blumenau, Nova Trento e Brusque

Sobre o destino

O que fazer

Confira dicas dos melhores lugares para visitar

Jurerê

Jurerê

Sem dúvida, uma das praias mais badaladas do Brasil. No lado esquerdo, conhecido como Jurerê Internacional, ficam as mansões, os shoppings, os restaurantes e os beach clubs com baladas regadas a espumante que lhe renderam a fama de glamour. Como a praia é bem extensa, com 3,2 km, você também encontra opções mais pacatas. O canto direito, conhecido como Jurerê Tradicional, concentra os moradores mais antigos e os restaurantes típicos. Ao longo de toda a faixa de areia, o mar é verde e calmo.

Lagoinha do Leste

Lagoinha do Leste

Protegida por costões, a tranquila vila de pescadores tem uma lagoa formada pela água dos rios que desembocam no mar. É muito longa e larga, com areias branquinhas e aura de refúgio intocado que se mantém graças à dificuldade de acesso: só é possível chegar à praia por meio de trilhas ou de barco. Uma das trilhas parte de Pântano do Sul e tem duração de uma hora, com percurso bastante íngreme em mata fechada. A partir da Praia do Matadeiro, é preciso caminhar três horas, mas a recompensa são paisagens incríveis da praia vista do alto do morro. Os barcos saem da Praia da Armação.

Ilha do Campeche

Ilha do Campeche

Esta ilhota banhada por praias de águas transparentes fica em frente à praia do Campeche, de onde saem os barcos de pescadores que fazem o leva-e-traz. No verão, escunas partem da Barra da Lagoa, a leste da cidade. Fora de temporada, é possível pegar um barquinho na Praia da Armação. Uma boa pedida é fazer mergulho livre (com máscara e snorkel): a cor da água é tão impressionante que há quem chame a ilha de Caribe brasileiro. Não deixe de visitar também os sítios arqueológicos que preservam inscrições rupestres, acessíveis por trilhas.

Mirante do Morro das Pedras

Mirante do Morro das Pedras

Ao lado da Praia da Armação, a colina que abriga o Convento dos Jesuítas tem também um mirante com vistas lindíssimas. Dali você vê as praias de Caldeirão, Armação, Matadeiro e Campeche. O passeio pode ser combinado com uma visita ao Parque Municipal Lagoa do Peri, reduto natural com Mata Atlântica ao redor de uma enorme lagoa.

Centro Histórico

Centro Histórico

O centro da ilha é o lugar perfeito para uma imersão no passado com raízes portuguesas de Florianópolis. Vale incluir no roteiro a Praça 15 de Novembro, a Catedral Metropolitana, o Largo da Alfândega (antigo porto local), o Palácio Cruz e Sousa e o Mercado Público. Inaugurado em 1851, o mercado é o endereço certo para comprar peixes, artesanato local e frutas e verduras frescas, além de uma ótima opção para curtir um happy hour. Dica: prove o bolinho de bacalhau e o pastel de camarão do Box 32, um dos mais tradicionais do mercado.

Lagoa da Conceição

Lagoa da Conceição

Piquenique, caminhadas, caiaque, stand up paddle, passeio de barco: você escolhe o que fazer durante o dia às margens ou nas águas da lagoa que é cartão-postal de Florianópolis. Pode ainda bater perna na Avenida das Rendeiras, bisbilhotar a feirinha de artesanato, subir no Mirante do Morro para tirar fotos, fazer aulas de windsurfe e até mesmo encarar um sobrevoo de parapente. À noite, é outra história: os restaurantes e os bares ao redor da lagoa, na área conhecida como Centrinho, fervilham com música ao vivo e farta variedade de frutos do mar.

Vilas açorianas

Vilas açorianas

Em Florianópolis, alguns bairros ainda guardam a presença da cultura açoriana, que se reflete principalmente na arquitetura. Em uma caminhada por Santo Antônio de Lisboa e Ribeirão da Ilha, é possível reconhecer o modelo tradicional das vilas portuguesas, onde há uma praça, com a igreja no alto, cercada por casas geminadas. Com uma atmosfera pacata de vila de pescadores, os dois bairros têm alguns dos melhores restaurantes da ilha para se esbaldar com peixes e frutos do mar. 

Beto Carrero World

Beto Carrero World

Para um dia de muita diversão, rume para o Beto Carrero World, o maior parque temático da América Latina, no município de Penha, a 120 km de Florianópolis. O Beto Carrero empolga os fãs de adrenalina com atrações radicais, como a montanha-russa invertida Fire Whip e a queda livre da Big Tower. Mas há também diversas opções de brinquedos para a família toda, como a montanha-russa aquática Tchibum, o passeio de trenzinho pela Mata Atlântica e o simulador 4D com temática espacial.

Informações importantes

  • Quando ir

    Quando ir

    Para curtir as praias, planeje suas férias em Florianópolis para os meses mais quentes, entre novembro e março. Considere que tudo fica mais animado (mas também mais caro e cheio) entre o Réveillon e o Carnaval.

  • Aeroporto

    Aeroporto

    O Aeroporto Internacional de Florianópolis – Hercílio Luz está localizado a 18 km do centro de Florianópolis.

  • Fuso Horário

    Fuso Horário

    Horário oficial de Brasília. A cidade não adota o horário de verão.

  • Voltagem

    Voltagem

    220 volts | Tomada tipo N.

FAQ

Fique por dentro de tudo sobre Florianópolis

1) Qual é a melhor época para visitar Florianópolis?

Para curtir as baladas, a badalação dos beach clubs, as praias cheias e o agito, o melhor é visitar Florianópolis no verão, principalmente no período entre o Réveillon e o Carnaval. Para encontrar praias mais vazias e um clima mais relax, não tenha medo de optar pelos meses de março, abril, novembro e dezembro, que têm temperaturas agradáveis e preços mais baixos. Entre o fim de agosto e o começo de setembro, é possível participar da tradicional Festa do Divino em Santo Antônio de Lisboa. Em maio, começa a temporada da pesca da tainha, que dura três meses. Em setembro, ocorre a Fenaostra (Festa Nacional da Ostra).

 

2) Quais são os meses de chuva em Florianópolis?

Em Florianópolis chove mais no verão, principalmente em janeiro e fevereiro, mas não é aquela chuva que causa mudança de planos. Pelo contrário, janeiro e fevereiro são também os meses mais quentes, ideais para curtir as praias da ilha.

3) Quantos dias ficar em Florianópolis?

Em quatro dias, é possível conhecer as principais atrações de Florianópolis: Jurerê, o Centro Histórico, a Lagoa da Conceição, a Praia da Joaquina, Ribeirão da Ilha, o Mirante do Morro das Pedras e a Praia de Pântano do Sul. Com seis dias, vale incluir o bairro de Santo Antônio de Lisboa e até uma esticada a Blumenau. E, com oito ou mais dias, Balneário Camboriú, o Beto Carrero World, Brusque e Nova Trento podem entrar no roteiro.

4) Qual é a melhor praia de Florianópolis?

Escolher a melhor praia vai depender do estilo de cada viajante. Jurerê é para os baladeiros, Joaquina e a Praia Mole são as queridinhas da turma do surfe, Canasvieiras tem ótima infraestrutura, Ingleses e Barra da Lagoa são ótimas para crianças, Lagoinha do Leste tem natureza intocada, a Ilha do Campeche encanta com o mar azul turquesa e Pântano do Sul é mais rústica e autêntica. A melhor praia de Florianópolis é a que mais combina com você.

5) Como chegar a Florianópolis?

De avião, o visitante desembarca no Aeroporto Internacional de Florianópolis - Hercílio Luz, que fica a 11 km do Centro. A viagem de carro ou de ônibus é uma boa opção para quem já está na Região Sul, sendo que a BR-101 é a principal via de acesso à capital catarinense.

6) Qual é a voltagem em Florianópolis?

A voltagem em Florianópolis é de 220 volts.

7) O que levar na mala para Florianópolis?

Não podem faltar na mala para Florianópolis protetor solar, óculos escuros, sandálias e proteção para a cabeça, como chapéu de praia e boné, além da roupa de banho, é claro. Mas atenção: mesmo no verão, a temperatura pode cair um pouco à noite. Por isso é bom levar também um casaco mais quentinho. Se for viajar nos meses de inverno, é preciso levar agasalhos e roupas mais grossas. Em julho e agosto, a temperatura mínima média é de 14° C.

Cadastre-se e receba as melhores ofertas!

* Qual seu nome?
* Qual seu telefone?

* Selecione ao menos um destino

* Selecione ao menos um produto

Como você prefere planejar sua próxima viagem?